top of page
Buscar

Descubra as principais diferenças entre as vacinas da rede pública e privada!

Sabemos que algumas dúvidas podem surgir na hora de vacinar o bebê. As vacinas têm um papel de grande valor na saúde de todos nós. Atualmente, o Brasil possui dois sistemas de imunização: através do SUS (Sistema Único de Saúde) ou pela rede privada de vacinação (Quali).


A pergunta que fica é: há alguma diferença entre as vacinas da rede pública e da rede privada? A Quali te conta, continue lendo para saber todas as diferenças e como se programar para vacinar seu bebê!



Quais são as diferenças entre vacinas do SUS e da rede privada?

O que acontece é que a rede particular segue as orientações e calendário vacinal de dois órgãos: a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunologia) e a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), além do próprio PNI (Programa Nacional de Imunizações).


Na vacinação promovida pelo SUS apenas o PNI é seguido como cronograma de vacinação coletiva.


Apesar de seguir apenas o PNI, o Sistema Único de Saúde promove a vacinação essencial coletiva de modo a proteger a população das doenças comuns no Brasil.


Já o calendário de vacinação privado, além de prover as mesmas vacinas que o SUS, oferece outras opções de vacinas e com menos efeitos colaterais para complementar a imunização.


Confira abaixo as principais vacinas que fazem parte do calendário infantil e as suas diferenças.



  • Rotavírus Monovalente x Rotavírus Pentavalente

A vacina disponível na rede privada (Quali) é pentavalente, e previne contra cinco tipos de rotavírus. Já na rede pública (SUS), são administradas duas doses da monovalente, composta por apenas um tipo de rotavírus.


  • Pentavalente X Hexavalente

Na rede pública, as crianças geralmente recebem as vacinas pentavalente + VIP (vírus da poliomielite inativada). Já na Quali, há aplicação da vacina hexavalente, que previne as 6 doenças (difteria, tétano, coqueluche, meningite B, poliomielite e hepatite B) em uma única picada.


Além do mais, outra diferença que deve ser difundida é que a vacina da rede pública de saúde tem um componente pertussis (coqueluche) de células inteiras (dTpc) em comparação com a rede particular que possui componentes pertussis acelular. Essa alteração faz com que a vacina da rede particular apresente menos efeitos colaterais.


  • Meningocócica C X Meningocócica ACWY

Na rede pública (SUS), é aplicada a Meningocócica C, que previne doenças invasivas causadas apenas pelo meningococo tipo C. Já na rede privada (Quali), há a Meningocócica ACWY, que previne a meningite e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

  • Meningite B

A rede privada oferece a vacina contra o meningococo B. A incidência de Meningite B tem crescido consideravelmente no Brasil, e em algumas regiões é o sorogrupo com maior incidência nas crianças menores de 5 anos.


Esta vacina é recomendada pela Sociedade Brasileira de Imunização e pela Sociedade Brasileira de Pediatria.


  • Influenza Trivalente x Influenza Quadrivalente

Nos postos de saúde, a dose da vacina da gripe é trivalente, protegendo contra apenas 3 cepas variantes do vírus Influenza. Na rede particular, a vacina aplicada é a quadrivalente, contando com uma cepa a mais do vírus para ampliar a imunização do paciente.


  • Pneumocócica 10 e 13 Valente

Na rede pública, é oferecida a VPC10, que previne cerca de 70% das doenças graves como pneumonia, meningite e otite em crianças. Já na rede privada, a vacina Pneumocócica 13 previne cerca de 90% das doenças graves como pneumonia, meningite e otite em crianças, provocadas por 13 sorotipos de pneumococos.


É melhor vacinar na rede privada ou pública?

De forma simplificada, as vacinas aplicadas pelo SUS visam uma proteção coletiva contra as doenças mais incidentes no país. Pela via particular, além dos agentes imunizantes comumente disponíveis no SUS, há a possibilidade de obter um esquema vacinal complementar.


Neste caso, há uma maior proteção individual, onde os pais podem promover maior proteção aos seus filhos e ampliar o cuidado com a saúde do bebê, criança e adolescente.


Vale ressaltar que o importante é que a criança seja vacinada! Independentemente da via, o que realmente importa é não deixar de vacinar o bebê, criança, adolescente ou adulto.


Precisa vacinar o seu filho e não sabe por onde começar?

Caso você seja papai ou mamãe e deseja realizar um processo de imunização pela via particular ou misto, a Quali está a disposição para promover todas as informações sobre como realizar a proteção adequada do seu filho!


Além disso, aqui na Quali você conta com aplicação domiciliar, nós vamos até você no dia e horário da sua preferência! Basta baixar o app Quali Pacientes ou acessar nossa lojinha virtual.


A Quali é sua parceira do cuidado, queremos transformar a experiência da vacina em um momento leve e cheio de amor.


Comentários


bottom of page